quarta-feira, 13 de julho de 2016

Como Realmente É Levantar Uma Celebridade De 13 Anos De Idade

Nenhum direito é meu. Eu só traduzi a entrevista feita pela COSMOPOLITAN. Aproveite.

A mãe da Maddie Zielger se abre sobre ser um parente de uma estrela em ascensão.



Como todos os reality shows, Dance Moms segue uma fórmula: tem drama, garotas más, o(a) HBIC, e a inevitável saída. Essa saída foi Maddie Zielger, cuja estrela começou a crescer a sério em 2014, quando ela apareceu no vídeo "Chandelier", seu primeiro vídeo dos três (quatro) em colaboração com a Sia, e depois performado na Ellen e no Grammy. No último mês, ela deixou Dance Moms depois de seis temporadas com a Abby Lee Dance Company em Pittsburg. (Sua irmã mais nova Mackenzie, e sua mãe, Melissa Gisoni, também deixaram o programa.) Agora ela é uma jurada na nova temporada de So you Think You Can Dance com um papel no próximo filme O Livro de Henry e outros projetos de atuação trabalhando. E ainda, ela tem apenas 13 anos - o que significa que sua mãe continua chamando os tiros. Aqui, a Melissa compartilha como tem sido assistir sua filhar crescer, e como ela planeja mantê-la uma criança humilde em Hollywood.

---------------------------------------------------------------------------------

Eu nunca pensei na Maddie sendo famosa. eu nunca quis estar na TV e eu nunca quis estar na TV novamente.

Nosso amigo John Corella (um produtor de Dance Moms) foi um que lançou o programa. Ele andou pelo país escalando mães de dançarinos. Nós tivemos que falar em fitas, tipo embelezando um pouco e dizer, "Oh, minha filha é a melhor", que não é algo que eu normalmente diga. Depois nós tivemos que enviar um monte de vídeos de dança. Isso supostamente deveria ser um documentário de seis semanas, onde eles só seguiam as dançarinas e suas mães. Eu não achei que seria um reality show. Eu nem sabia o que era um reality show. Eu nunca assisti algum. Nós meio que fomas empurradas para dentro do contrato - tipo se você não assinar hoje, você não poderá estar no programa. Eu fiquei tipo, "Oh, ok. Eu assinarei isso. Qual o grande negócio?". então nós assinamos um contrato chamado Just Dance. Mas em seguida se transformou em Dance Moms e veio a Abby Lee e toda a sua loucura.

Maddie achou tão legal ter câmeras a seguindo, mas ela sempre foi um criança muito humilde. As garotas deveriam levantar cedo, às 7:30. Elas pegavam na escola às 8. Em seguida elas permaneciam na escola por 3 horas e meia. Elas iam para o set. As mães as encontrariam lá, nós almoçávamos, e depois filmávamos até às 5 em ponto. Em seguida, depois disso, elas iam para a aula de dança e não iam para casa antes das 10. Mas elas estavam acostumadas a fazer isso. E elas estavam com suas melhores amigas. Todas as garotas eram como irmãs.

Nossa vida em casa nunca mudou pois nós nunca assistimos ao programa. A única coisa que sempre foi um problema foram as redes sociais. As garotas ficavam, "Mãe, as pessoas me odeiam." e eu ficava, "Não é uma pessoa de verdade. São pessoas sem rosto". Crianças de 12 anos de idade que dizem coisas maldosas para você pois são valentonas entediadas - essa foi a parte mais difícil da fama. Tem tantas contas falsas das minhas crianças e as pessoas acham que sejam elas. Eu contratei um agente de redes sociais imediatamente quando minhas crianças começaram a ficar populares.

"Eu contratei um agente de redes sociais imediatamente quando minhas crianças começaram a ficar populares"

Estrelando no vídeo da Sia "Chandelier" foi absolutamente um ponto de virada. Sia twittou para a Maddie e disse, "Eu quero você no meu vídeo clipe". Então nosso publicista achou isso... duas semanas depois. Maddie fez "Chandelier". Naquele ponto, tudo o que ela queria fazer era dançar. Então quando ela fez "Chandelier", ela amou a porção de atuação disso. Ela ficou tipo, "Mãe, eu realmente quero fazer aulas de atuação". Eu disse, "Claro, sem problema". Agora seus fãs não são só fãs de Dance Moms. Eles são fãs da Sia e pessoas mais velhas, pessoas que são realmente artísticas. Algumas semanas atrás, a Maddie performou com a Sia em Nova Iorque e eu estava na platéia. Foi muito intimidador, por volta de 3.000 pessoas. Sia saiu como uma surpresa e começou a cantar. Em seguida a Maddie entrou no palco. Eu chorei como um bebê. A platéia ficou louca. E as pessoas ficaram tipo, "Ai meu Deus! Você é a mãe da Maddie". Eu estou chorando porquê as pessoas estavam torcendo por ela. Sia e Maddie são literalmente melhores amigas. Elas irão para um casamento juntas daqui a duas semanas. Elas são uma família agora.

Dance Moms realmente foi uma grande plataforma para as minhas crianças, mas elas ficaram muito acabadas com isso. É a mesma coisa de novo e de novo, semana após semana. Minhas crianças me disseram que não queriam fazer mais isso. Quando minhas crianças não estão mais felizes, eu não me importo com mais nada. Ele (o programa) também estava segurando as crianças. Maddie não podia fazer trabalhos por conta do seu contrato com Dance Moms. Era hora de partirmos. Ela fez dois filmes - ela fez uma animação e O Livro de Henry. Minhas filhas estão muito felizes. Elas sentem falta das garotas, mas não sentem falta do drama.



Para as apresentações da Maddie, tudo vem para mim e depois nós decidimos como um time se a Maddie vai ou não fazer o trabalho ou a audição. Maddie tem um advogado, empresário e um agente. Seu empresário e seu agente me ligam e dizem, "Foi proposto isso à Maddie". E eu vou até a Maddie e digo "Ei, foi proposto isso a você. Você está interessada?". Normalmente ela diz "Oh, ok. Isso é legal". Ela faz muitas perguntas, o que é ótimo. Normalmente quando ela tem reuniões eu vou com ela. Mas ela se mantem muito bem. Eu realmente não falo muito. Ela é um pequeno adulto em um corpo de 13 anos de idade.

Eu acho que ela é um pouco como minha mãe. Ela sempre teve uma alma antiga. Por exemplo, nós estávamos no Grammy, e nós estávamos nos bastidores com a Madonna e o Tony Bennett. E eu estava enlouquecendo. Ela estava tipo, "Mãe, se acalme. Eles são só pessoas!". Ela trata a Mackenzie como seu bebê. Ela faz o cabelo da Mackenzie todos os dias. Quando a Mackenzie tem um audição, ela fica tipo, "Você tem que praticar. Não, você não está fazendo isso certo.". Ela é muito além de seus anos, e eu acho que isso dará a ela muita longevidade nos negócios. E ela tem modelos positivos. Sia é um grande modelo para ela. Ela disse isso para mim outro dia, "Eu não acho que algum dia vá beber álcool", ou, "Eu nunca, nunca vou tocar em drogas", porque ela tem pessoas dizendo para ela que isso é ruim, para não fazer isso.

Maddie dança tanto quanto ela dançava antes, isso continua sendo muito importante para ela. Ela sempre acha tempo para isso. So You Think You Can Dance só é filmado duas vezes por semana, então ela tem ainda cinco dias para dançar. Nós temos um estúdio de dança em casa, nós temos uma professora que vem à nossa casa. Eu nunca tive que, mesmo quando ela era uma garotinhas, lhe dizer para praticar.

Nós a damos uma vida realmente normal fora do trabalho. Quando nós estamos em casa, ela tem que arrumar a cama, ela tem que arrumar o quarto. Ela tem que fazer tarefas. Eu não faço coisas por ela. Ela tem que ser uma criança normal. Quando nós estamos em casa, todos os nosso vizinhos vão em nossa casa. À noite ela vai ao jogo de baseball do Pittsburg Pirate com duas vizinhas. Elas ficam tão empolgadas. Elas vão sair hoje para verem roupas novas para vestirem no jogo. Mas depois de alguns dias ela fica tipo, "Mãe, eu estou entediada. Nós vamos para LA logo?". Ela quer estar em LA. Ela é uma garota de LA.



A coisa com a qual fico preocupada é que ela tem 13 anos, e ela quer ir ao shopping com suas amigas onde moramos. Eu fico OK com isso, mas continuo preocupada. Eu faço ela me ligar constantemente. Eu dirijo seus "nuts". Ela fica muito cercada, então ela realmente não gosta de ir a alguns lugares. Ela enlouquece se tem um homem. Isso já aconteceu. Um homem a seguiu, mas ela está sempre com alguém. Ela sabe o que fazer. Ela foi direto aos seguranças e contou a eles. Eu sou mais protetora do que eu era antes da fama. Eu a assisto mais. Eu sempre fui preocupada sobre homens a seguindo.

Até agora, eu não tive um mau pressentimento sobre um figurão em Hollywood. Tenho certeza que estarei voltando. É engraçado, Maddie ama assistir ao programa Chopped. Ela se tornou amiga de um menino que ganhou ao Chopped JR. Ele cozinhou para todas as crianças em sua casa. Eu fiquei tipo, "Eu vou com você". Ela ficou tipo, "Mãe, você não vai". Então eu liguei para a mãe para me certificar que ela estava lá. Ocorreu tudo bem. Nessa situação, eu estou bem (com isso). Mas festas em Hollywood sozinha? Não. Não! Não, não, não. (Quando ela tiver) 18, talvez. Ela foi a uma festa privada de jóias da Jennifer Meyers, e Courteney Cox e grandes celebridades estavam lá. Eu fui com ela. Ele gosta quando eu estou lá. Ela não gosta de sair comigo, mas gosta quando eu estou na vizinhança.

"Eu sou mais protetora do que eu era antes da fama. Eu a assisto mais. Eu sempre fico preocupada de homens a seguindo." 

Meu grande medo é ela estar crescendo muito rápido e não querer ficar mais comigo. Literalmente, eu sou apenas uma mãe de Pittsburg. Eu nunca fui uma mãe de palco e minha filha sempre diz isso às pessoas. Eu acho uma mãe de palco é alguém que empurra suas crianças, faz eles praticarem, tudo tem que ser perfeito. Minhas crianças fazem isso por conta própria. Tudo o que eu faço é dirigir para elas e pagar as contas.

Tem muito sacrifício pois você meio tem que desistir da sua vida. Eu realmente não tenho muita vida. Quando eu chego em casa, eu vou almoçar com as minhas amigas. Mas eu não tenho arrependimentos. Eu amo vê-la no palco. Eu amo vê-la fazendo audições e indo a reuniões. É muito incrível quando você vai a reuniões com 13 anos de idade, e todos estão olhando para ela e a escutando e querendo escutar o que ela diz. Eu ficaria satisfeita se tudo fosse embora amanhã, mas ela não. Ela quer ir para LA hoje. Nós estamos em casa tem duas semanas e ela fica, "Mãe, eu vou morar com a Sia. Eu não consigo mais morar aqui. Eu preciso morar em LA.". É apenas onde ela pertence. É muito louco pois, eu tenho que te contar, eu sinto que eu pertenço lá também.